Buscar
  • Louise Ferzeli

Como fica a Educação Internacional em tempos de Covid-19?

Atualizado: 29 de Abr de 2020


O ramo da Educação Internacional é certamente um dos mais afetados pelas consequências do Covid-19. As instituições de ensino precisaram se adaptar e rapidamente fazer mudanças em seus mercados. As que já ofereciam programas com aulas em plataformas online, aperfeiçoaram as ferramentas, além de pensar em outras alternativas e inovação para que fosse possível ainda vislumbrar possibilidades a curto, médio e longo prazo, em detrimento da pandemia.


Foi preciso que fechassem as portas e reorganizassem as datas de início dos programas, ou intakes, como chamamos cada início de termo acadêmico. Quem já estava no Campus estudando, teve a opção de continuar seus estudos online e aprender novas habilidades para o ensino online. Dentre os desafios das instituições, estão manter o staff e os alunos em segurança, o desenvolvimento e qualidade do ensino, administrar o impacto financeiro por ter menos estudantes, gastos com as questões relacionadas ao vírus, e o mais importante, ajudar a evitar o pânico diante de uma situação de pessoas que estão longe de seu país e suas famílias, em um momento de tanta vulnerabilidade.


Mas e quem ainda estava na fase de planejamento, pesquisa ou organização? Certamente não precisa desistir, tampouco interromper seus sonhos. Quanto mais tempo a pessoa começar a pesquisar e organizar seus projetos, melhor. A probabilidade de sair conforme o planejado é muito maior. A internet está aí para ajudar nisso. As instituições lá fora, apesar de não estarem com seu fluxo normal de alunos dentro do Campus, continuam fazendo atendimentos, respondendo e-mails, promovendo seus programas. É hora de procurar um profissional confiável se você achar que precisa de uma ajuda especializada para entender o seu momento e sua necessidade. É hora de pesquisar o país, a cidade, a grade curricular, os depoimentos de quem já esteve no seu lugar. É hora de fazer planilhas financeiras e colocar tudo no papel, para poder tirar e colocar em prática, assim que tudo se normalizar e as viagens forem viáveis normalmente.


Use esse ‘’break’’ a seu favor, investindo em sua educação e conhecimento. Depois que atravessarmos esse período, quem estiver qualificado, certamente se sairá melhor. Não desanime! Lembre-se: isto é temporário. As coisas voltarão ao normal e quando isso acontecer, você estará pronto e alinhado com seus propósitos para os novos caminhos que te esperam, conhecer lugares, pessoas e viver novas experiências e aprendizados.


Texto: Louise Ferzeli

6 visualizações0 comentário